Capela N.ª Sra. dos Aflitos

Pequena capela rectangular, de espaço único e amplo, e dedicada ao culto de Nª Sra. dos Aflitos. Foi construída em 1760, a mando dos monges cistercienses de Alcobaça, para aí receberem a dízima do pescado, dada a recusa dos pescadores irem pagar o imposto à Pederneira. No interior, pregado à porta, encontrava-se um cofre de madeira e, na porta, uma fenda que comunicava com o mealheiro da Santa, onde os devotos lançavam as suas esmolas.
A fachada encontra-se revestida a azulejos de padrão, azuis e brancos, com portal de arco quebrado e sobrepujado por um óculo. O conjunto é rematado por uma graciosa torre sineira.
O interior é revestido por um silhar de azulejos de padrão floral, em tons azuis, amarelos e brancos. Nas paredes laterais do altar-mor, encontram-se dois painéis figurativos, representando, do lado da Epístola, a “Estigmatização de S. Francisco” e, do lado do Evangelho, “Santo António e o Menino Jesus”. O altar-mor apresenta colunas pseudo-salomónicas de capitéis cúbitos e, ao centro, uma maquineta com uma imagem.
A iluminação interior é assegurada por um óculo, no frontispício, e dos 3 janelões. De referir ainda, que os azulejos que se encontram na zona do altar são do século XVIII e os da nave são do século XIX ou mesmo XX.