Monumentos e Património

A pesca e o turismo foram as duas atividades económicas que definiram o crescimento e o desenvolvimento da Nazaré.

A Nazaré é uma terra que promove paixões e encontros com olhares que descrevem uma vivência muito própria das gentes do mar, com a natureza, com a cultura de uma comunidade reforçando o desejo de voltar mais uma vez.

Todo este enquadramento permitiu que muitos dos que por aqui passaram e ficaram encantados com a beleza da paisagem, da praia, das cores dos trajes, do tipicismo das gentes, da luz que brilha e que faz reluzir os azuis do mar e os rostos de homens e mulheres.

Stanley Kubrick,  Edouard Boubat, George Pickow, Bert Hardy, Reg Birkett, Bill Perlmutter, Leon Levinstein, Louis Stettner, Henri Cartier-Bresson, Tavares Crespo, Álvaro Laborinho, José Maria Carvalho Júnior, Artur Pastor, Lança Cordeiro, são alguns dos nomes que conseguiram parar o relógio e captar imagens de extrema beleza que retratam a vivência de uma época e de um povo.

A Nazaré, ainda hoje, é uma musa inspiradora para quem aqui passa.

O mar mantém-se uma forte fonte de inspiração e de criatividade na arte da construção naval, na navegação, na pesca, no artesanato, no folclore, no traje, na pintura, no desenho, na fotografia, no cinema, no teatro, na literatura e lazer.