Arquivo

Agitação Marítima e Vento Forte previstos para o fim de semana na Nazaré

No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) realizado, hoje, dia, 31 de janeiro, no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da autoridade Nacional de Proteção Civil, salienta-se para os dias 01 e 02 Fevereiro:

.Agitação marítima: Ondulação de Oeste/Noroeste, na costa ocidental a variar entre os 5-7m, podendo a altura máxima atingir os 8/13m.
É expectável que o período crítico seja das 21h00, de dia 01, às 06h00, de dia 02, a norte Raso, e das 06h00 às 18h00, de dia 02, a sul do cabo raso.
Vento forte com rajadas: Vento de Oeste/Noroeste com intensidade aproximada de 60km/h, temporariamente acompanhado de rajadas que poderão atingir os 90km/h, em especial no litoral e terras altas das Regiões Norte e Centro, diminuindo de intensidade no final do dia 01 de Fevereiro.

Efeitos expectáveis:
Face a situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
.Possíveis acidentes na orla costeira;
.Danos em estruturas junto à orla costeira;
.Possíveis fenómenos de galgamento costeiro;
.Possibilidades de queda ramos ou árvores;
.Danos em estruturas montadas ou suspensas
Medidas Preventivas
A Proteção Civil da Nazaré recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente;
.Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas, historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando se possível a circulação e permanência nestes locais;
.Não praticar atividades com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima;
.Ter especial cuidado a circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
.Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes placards e outras estruturas suspensas;
.Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.