Arquivo

Apoio Transitório de Urgência à Nazaré de 7,5 milhões levado à Assembleia Municipal

A autarquia aceitou as condições de concessão do empréstimo, o que lhe permitirá pagar faturas cofinanciados por fundos comunitários, e evitar o incumprimento de prazos para o fecho da execução financeira dos projetos em causa, tais como os Centros Escolares e os Recifes Artificiais, bem como processos judiciais no âmbito das dívidas decorrentes do não pagamento de faturas.

Além deste ponto, também o Regulamento Orgânico e Funcional da Câmara Municipal da Nazaré será levado à votação e apreciação da Assembleia.

Trata-se, segundo a gestão da Câmara (PS) de “uma das mais complexas dificuldades que assolam o município”, e que é apresentado pela primeira vez.

Com esta proposta, o Município “adotará como objetivos estratégicos da sua atuação, a qualidade, a eficácia e a eficiência dos serviços autárquicos, fomentando, para o efeito, a modernização administrativa; a simplificação de procedimentos; o incremento da qualidade dos serviços prestados tanto na perspetiva do munícipe/visitante/investidor como na perspetiva da satisfação dos colaboradores, como clientes internos; a afirmação da Política de Qualidade do Município, aperfeiçoando e monitorizando os processos da cadeia de valor e, acima de tudo, pugnando pela redução dos custos de funcionamento dos serviços autárquicos”.

Caso a proposta seja viabilizada pela Assembleia Municipal, esta substituirá, nos termos e prazos legais previstos, os instrumentos vigentes.