Atualidade

Autarquia investe na melhoria de condições de atendimento e de funcionamento dos Serviços

Está concluída a empreitada de requalificação do edifício dos Paços do Concelho. Os serviços foram reinstalados no piso inferior, onde funciona o Bar dos Serviços Sociais do Município, que também foi alvo de modernização.

A intervenção no edifício teve um investimento de cerca de 1 milhão e 350 mil euros, e para além de aumentar a comodidade e conforto aos munícipes e funcionários, permitiu modernizar o equipamento tecnológico (100 mil euros) e reunir as condições necessárias à instalação de novos serviços, nomeadamente o Espaço do Cidadão (200 mil euros), um ponto de contacto para a prestação de serviços online, onde os cidadãos são atendidos por Recursos Humanos qualificadas para ajudar os cidadãos a beneficiar dos serviços digitalizados,  tais como: ADSE Direta e Serviços de Atendimento; IGAC – Inspeção geral das Atividades Económicas; DGC- Direção Geral do Consumidor; IMT – Instituto de Mobilidade e dos Transportes; Renovação das Cartas de Condução ou renovação de certificado de residência, entre outros.

A modernização do edifício conduziu, ainda, à reorganização dos serviços, na procura de oferecer mais eficiência e promover maior proximidade ao cidadão, com a deslocação do balcão dos Serviços Municipalizados (que funcionou no piso intermédio do edifício sede) para instalações próprias, numa das lojas modernizadas do Mercado Municipal (Av. Vieira Guimarães).

“Os esforços desenvolvidos no sentido de reequilíbrio das finanças do Município permitem-nos, hoje, ter uma maior capacidade de investimento, sendo os edifícios camarários os que mais necessitam de requalificação”, afirma Walter Chicharro, Presidente de Câmara. 

O edifício sede do Município foi considerado prioritário face à elevada degradação que apresentava. As obras, que decorreram por fases, visaram a melhoria das condições estéticas e de segurança de um edifício que não era intervencionado a fundo há décadas; assim como as de comodidade para os funcionários e munícipes. 

O edifício dos Paços do Concelho, para além do seu valor arquitetónico e artístico, guarda, em si, importantes acontecimentos da nossa história. 

Datado de 22 de maio de 1941, nasceu como “Casa dos Pescadores”, onde foram instaladas as chamadas Casas de Trabalho para as raparigas (onde aprendiam as primeiras letras, noções básicas de corte e costura, cozinha, puericultura, ensino religioso e moral) e Escolas de Pesca para os rapazes, onde estes faziam a preparação técnica para o manejo das artes de pesca; bem como a escola profissional de pesca. Em julho de 1983, o edifício depois de sofrer remodelações no seu interior, passa a ser ocupado pelos serviços da Câmara Municipal da Nazaré onde se mantêm até hoje.

A estratégia autárquica de intervenção, conservação e manutenção do seu património edificado recuperou a Jeans Rouge, o Casino, o Cineteatro, o Centro Cultural, lojas do Mercado Municipal, Pavilhões Gimnodesportivos e irá levar à intervenção na antiga escola primária do Bairro dos Pescadores (onde se localizarão os serviços de ação social do Município) e na Biblioteca Municipal, entre outros.