Política

Balcão Único do Município da Nazaré

Num momento em que as vantagens das tecnologias de informação e comunicação já estão amplamente difundidas, o Balcão Único do Município da Nazaré é uma solução que permite que vários serviços dispersos se concentrem num só espaço, facilitando a vida dos cidadãos.

Funcionando das 8h30 às 16h00, com três postos de atendimento, permitirá, em breve, que os cidadãos usufruam do acompanhamento individual de cada processo, e de uma gestão cada vez mais competente, dos mesmos.

O Município da Nazaré optou por um modelo organizacional simplificado, produzindo efeitos positivos na vida dos cidadãos, que procuram, cada vez mais, serviços rápidos e com maior qualidade, através de uma Administração Pública mais ágil e mais flexível. 

Diminuir o tempo de realização das tarefas, aumentar a velocidade de acesso à informação e melhorar a comunicação entre os serviços são alguns dos objetivos deste serviço. 

A partir de 2 de janeiro de 2018, o Balcão Único irá incorporar o Espaço do Cidadão do Município da Nazaré.
O Espaço do Cidadão, que resulta de uma parceria, formalizada em protocolo, com a Agência para a Modernização Administrativa, I.P., pretende garantir aos cidadãos, e às empresas, um acesso digital assistido, e especializado a determinados serviços.

Estes espaços apresentam indubitável interesse municipal pelos benefícios que podem trazer aos Munícipes em termos de desburocratização e poupança de tempo útil, constituindo por isso, uma forma de potenciar o desenvolvimento do concelho.

Para além disso, uma das dimensões fundamentais do projeto dos Espaços do Cidadão é a da promoção da literacia digital da população, a qual é garantida através do modo muito específico de atendimento – o atendimento digital assistido – com o qual se procura, de forma pedagógica, capacitar o cidadão a interagir digitalmente com a Administração Pública.

Os serviços a prestar incluem o tratamento de assuntos ligados ao Instituto da Mobilidade e dos Transportes, I.P. (carta de condução), serviços partilhados do Ministério da Saúde (marcação e cancelamento de consultas, cartão de utente, lista de espera para cirurgias, reembolsos de despesas de saúde, entre outros), a submissão de candidaturas ao Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I.P. (porta 65), diversos serviços relacionados com a Direção Geral do Consumidor (informações, reclamações, apoio ao consumidor endividado), com o Serviço de Estrangeiro e Fronteiras (SEF), com a ADSE, com a Caixa Geral de Aposentações, com o Instituto do Emprego e Formação Profissional, etc. - a lista é mesmo muito longa.