Política

Câmara irá adotar comunicação institucional promotora de igualdade entre mulheres e homens

O executivo camarário comprometeu-se a adotar uma comunicação institucional promotora de igualdade entre mulheres e homens, seguindo a estratégia que tem vindo a ser seguida pelos gabinetes de ação social e direitos sociais, ao aprovar uma proposta nesse sentido.

Em resposta às recomendações internacionais que apelam à eliminação do sexismo na linguagem e à promoção de uma linguagem inclusiva e neutra, mas também à Estratégia Nacional para a Igualdade e Não Discriminação  2018-2030 (Portugal +Igual), a Autarquia aprovou a introdução  de quatro medidas que visam garantir a governança que integre o combate à discriminação em razão do sexo e a promoção da igualdade nas políticas e ações, nomeadamente pela utilização de uma linguagem não discriminatória na Administração Pública.

Para além da mudança de em todas as publicações, documentos e formulários do Município; a proposta aprovada em reunião do executivo refere, ainda, a alteração gradual dos documentos existentes, onde passará a constar uma linguagem neutra; a adoção do Guia para uma Linguagem Promotora da Igualdade entre Mulheres e Homens na Administração Pública da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) e a elaboração de uma monofolha, a distribuir pelos serviços, com as recomendações para a utilização de uma linguagem promotora de Igualdade entre géneros.