Política

Comemorações do 25 de Abril de 2016

Celebrou-se Abril com o hastear da bandeira e a cerimónia comemorativa, em que intervieram os representantes dos partidos políticos com assento na Assembleia Municipal, e o Presidente da Câmara Municipal da Nazaré.

Walter Chicharro defendeu, no seu discurso, que é preciso garantir que as novas gerações saibam o que foi esse acontecimento de há 42 anos.

“A Revolução dos Cravos, pode dizer-se, foi uma revolução de sucesso”, disse o autarca, sublinhando que “volvidos quarenta e dois anos, é necessário responsabilizar, recapitalizar e reinventar”, referindo-se à situação financeira da Câmara Municipal, ainda a recuperar de uma dívida que a colocou em situação de desequilíbrio estrutural.

“É altura de recuperar o tempo perdido na Nazaré. Se no passado se gerava dívida sem obra, agora temos obra sem dívida”, declarou o autarca, que vincou o cumprimento de compromissos com credores, “como o comprovam os cerca de nove milhões já abatidos na divida, mas é importante que se entenda que uma divida colossal não se paga em três anos e meio. Será necessário, seguramente, mais de uma década, para que a situação comece a estabilizar”.

Walter Chicharro referiu-se, ainda, ao Serviço Nacional de Saúde como um dos valores de Abril para a melhoria de condições de vida da população, para anunciar que “muito em breve terá inicio a tão esperada obra que nos permitirá contar com um centro de saúde construído de raiz e com todas as valências que tanta falta nos fazem”.

Por seu turno, José Ramalhal, Presidente da Assembleia Municipal da Nazaré, referiu-se à importância desta data para os portugueses, mas declarou que “esperava que os cravos colocados há 42 anos na lapela dos cidadãos se tivessem traduzido, diariamente, num bom uso da democracia”, manifestando o desejo de no próximo ano se assinalar esta data com um amadurecimento das conquistas do 25 de abril de  1974, e que essas se manifestem na realidade para a generalidade.

25 de Abril em Valado dos Frades
Foi com música, mensagens e cravos vermelhos que se comemorou a democracia em Portugal, em Valado dos Frades, na noite de 24 de abril, com o concerto dos SG Cravo, numa iniciativa da Junta de Freguesia com a Biblioteca de Instrução e Recreio. Avivaram-se as memórias através das notas musicais, e letras que ficarão, para sempre, associadas à mudança de regime político no país, há 42 anos.