Educação

“Educação para a Qualificação e o Emprego”: Estudar compensa, diz investigadora

A Confraria de Nossa Senhora da Nazaré (CNSN), Entidade Coordenadora Local da Parceria (ECLP) do Contrato Local de Desenvolvimento Social, realizou uma Conferência dedicada à “Educação para a Qualificação e o Emprego”.

Sensibilizar os empresários, instituições e as entidades empregadoras locais, para a participação ativa na concretização de Medidas Ativas de Emprego e em processos de inserção profissional foram alguns dos objetivos da iniciativa que teve como oradores Manuel Sequeira, vice-presidente da Câmara da Nazaré e Diana Vieira (Pró Presidente do Politécnico do Porto), que desenvolveu vários trabalhos de investigação na autoeficácia, no sucesso académico e profissional, na satisfação no trabalho, nas competências sociais e na criação de instrumentos de avaliação psicológica.

O sucesso individual nas relações interpessoais e profissionais está ligado ao percurso do indivíduo da família à escola, à forma como a sua educação familiar condiciona a interação e socialização com os outros, explicou Manuel Sequeira, num discurso onde se referiu, ainda, às consequências da não adaptação ou dos comportamentos diferentes dos dominantes num contexto social.

 “A família é determinante, mas também a comunidade tem forte influência na integração do individuo, e na sua capacitação de se integrar e de puder aspirar a iguais oportunidades.

 “A escola pode contribuir para a integração social do jovem, promovendo o processo de socialização”, disse o autarca, que falou dos “jovens como o grupo mais sensível na esfera do emprego, sendo o que mais altos níveis de precariedade apresenta”.

Os “nem-nem”, com são conhecidos os jovens portugueses que não estudam nem trabalham, foram também referidos no discurso do autarca, que defendeu uma maior articulação entre a escola e o trabalho para combater “esta calamidade”, como a classifica a OCDE.

Já Diana Vieira apresentou uma comunicação sobre “Competências chave para a empregabilidade”, recordando que empregabilidade é diferente de ter emprego; e que esta é uma consequência de vários fatores, tais como o estado da economia, do perfil procurado pelo mercado, das políticas públicas, da visibilidade da profissão ou até do número de candidatos disponíveis.

E “mesmo tendo emprego, devemos ter em atenção a nossa empregabilidade”, disse a docente, que enumerou, de seguida, as competências chave para uma maior probabilidade de sucesso na busca de trabalho.

Para além das competências técnicas, também as pessoais e interpessoais são valorizadas num currículo, tais como a análise e resolução de problemas; criatividade e inovação ou adaptação e flexibilidade, três das dez competências mais valorizadas pelos empregadores, segundo um estudo realizado pela investigadora. 

Sobre o desalento de muitos jovens estudantes quanto a perspetivas futuras de trabalho e a necessidade de manterem a formação ao longo da vida, Diana Vieira sublinhou que “estudar compensa”. Apesar das dificuldades, “é mais fácil encontrar soluções” tendo feito um percurso escolar, explicou.

A conferência pretendeu abordar as relações e parcerias entre o sistema educativo e o mundo do trabalho.

A conferência contou com presença das instituições de ensino, dos empregadores locais, bem como dos alunos.    

A Confraria de Nossa Senhora da Nazaré (CNSN), é a Entidade Coordenadora Local da Parceria (ECLP) do Contrato Local de Desenvolvimento Social, 3.ª Geração (CLDS 3G, Nazaré), Projeto “Onda de Oportunidades, no âmbito do EIXO 1- Ciclos - Onda em Movimento.