Cultura

Festa do Homem do Mar mobiliza comunidade piscatória

Decorreram no fim de semana, de 5 e 6 de maio, os festejos do “Dia do Homem do Mar”, numa organização da Paróquia da Pederneira (Nazaré)/ Apostolado do mar.

“É uma tradição que se realiza no primeiro fim de semana de maio, e que serve de comunhão e festa, e para a expressão da fé. E, tendo em conta as dificuldades diárias que esta comunidade enfrenta no seu quotidiano, quando vai ao mar, é uma forma de a Igreja dizer que estamos juntos e queremos exaltar essa fé”, disse o Pároco da Nazaré, Paolo Lagatta.

Joaquim Zarro, da Associação de Armadores da Nazaré, explica que se trata de uma manifestação “muito importante para a comunidade local”.

“Os pescadores são muito crentes. E esta é a nossa maneira de agradecer aos nossos santos protetores a ida (ao mar) e regresso (a terra) com vida. Não é fácil andar no mar. A fé guia-nos”.

O evento foi composto por duas procissões: uma por terra e outra por mar.

No sábado, da 5 de maio, realizou-se a procissão em terra, desde o Centro Cultural da Nazaré até à Capela de Nossa Senhora dos Aflitos, seguida de missa no areal.

No domingo, 6 de maio, as festividades tiveram início com o percurso das imagens, entre o Porto da Nazaré, Nazaré, Sítio até à Pederneira, seguido da Procissão Marítima do “Dia do Homem do Mar”, cumprindo o ritual das três voltas à enseada da Nazaré.

O “Dia do Homem do Mar” é uma festa popular de grande importância para os habitantes e comunidade piscatória.  

Apoio institucional do Município da Nazaré e da Confraria de N. S. Nazaré
Colaboração: Junta de Freguesia da Nazaré, Capitania, PSP, Associação de Armadores da Nazaré e Nazaré Informa.