Sociedade

ONG’s Britânicas debatem gestão do ambiente marinho na Nazaré

A Fundação Calouste Gulbenkian esteve reunida no Forte de S. Miguel Arcanjo com várias ONG’s britânicas, na área do ambiente marinho, no âmbito de um projeto da iniciativa Gulbenkian oceanos intitulado “Marine ColLABoration”.

Aniol Esteban, da New Economics Foundation, foi um dos elementos presentes na reunião de trabalho. A New Economics Foundation desenvolveu, juntamente com o apoio do UK Branch da Fundação, a BEMEF, uma nova ferramenta que pode ajudar os Estados-Membros a melhorar a gestão das pescas, e permite avaliar os potenciais benefícios económicos que poderemos obter se deixarmos os stocks de peixe da União Europeia crescer até ao seu Rendimento Máximo Sustentável, e se atribuirmos maiores quotas de pesca – acesso ao peixe – às frotas de pesca que trazem maiores benefícios económicos, sociais e ambientais.

A reunião, que decorreu na quarta-feira, dia 23 de setembro, insere-se no âmbito da Iniciativa “Oceanos”, que tem como objetivo melhorar o conhecimento científico e a perceção pública e política dos serviços dos ecossistemas marinhos e costeiros enquanto ativos estratégicos para o desenvolvimento económico sustentável e para o bem-estar humano.

Neste âmbito, promove também a aplicação das ciências económicas ao estudo e gestão das atividades da designada Economia do Mar. O UK Branch da Fundação Calouste Gulbenkian apoia ONGs britânicas a melhor comunicarem o papel dos oceanos no bem-estar humano através da vertente “Valuing the Ocean”.

O Forte de S. Miguel Arcanjo, um monumento de estilo maneirista cuja construção teve início em 1577, é, cada vez mais, requisitado por instituições de prestígio, como a Gulbenkian, para a realização de iniciativas.