Política

Procura turística da Nazaré estendeu-se a todo o ano

Os portugueses e os brasileiros foram as duas nacionalidades que mais recorreram aos serviços do Posto de Turismo e Informação instalado no Sítio da Nazaré, seguindo-se os italianos e os polacos. Já os franceses, espanhóis e alemães foram os que mais entraram no Posto de Informação de Turismo do Mercado Municipal, situado a escassos metros da Praia, à procura de apoio para a sua visita e estada.

“Os números da diversidade de nacionalidades e de presenças são a prova que a Nazaré está na moda, e que as ações de promoção do concelho no país e no estrangeiro foram oportunas. Vamos às feiras de turismo e temos trabalhado muito o mercado de incentivos à visita de um território de características únicas”, disse Walter Chicharro, Presidente da Câmara Municipal.

No total, cerca de 93 nacionalidades diferentes passaram pelos balcões de informação sobre o concelho da Nazaré, nomeadamente: Cazaquistão; Dubai; Guiana; Ilhas Faroé; Polinésia Francesa (no Pit do Mercado); no Sítio: Arménia; Cabo Verde; Caraíbas; Costa do Marfim; Hawai; Madagáscar; Senegal e Somália.

O Posto de Turismo do Sítio, a funcionar desde maio de 2017 por iniciativa da Câmara Municipal, colmatando uma necessidade antiga, ao mesmo tempo que permitiu abranger novos mercados, nomeadamente o turismo religioso, que acorre em grandes fluxos ao Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, há vários séculos. 

Os dados recolhidos nos dois PIT revelam o crescimento de visitantes de Espanha; Canadá; EUA; Brasil; Polónia; Itália e Suíça; Suécia; Austrália e Bélgica.

No total, foram registados 21.456 pedidos de informação sobre o concelho no posto da Praia da Nazaré e 14.470 no Posto do Sítio, instalado nas imediações do Santuário.

Pelos registos, é notório um fluxo de turismo durante mais meses ao longo do ano, retirando o peso das visitas exclusivamente o verão, e do turismo de sol e praia, e esbatendo o problema da sazonalidade, registada por muitos destinos de mar e praia.

“Os proveitos totais do turismo já são visíveis durante todo o ano na Nazaré, que é uma das marcas turísticas do território nacional mais conhecida internacionalmente”.