Cultura

Rancho de Folclore da Nazaré em Nogent-sur-Marne formado por emigrantes sem relação com a vila

Um grupo de emigrantes portugueses sem quaisquer ligações à Nazaré formou o Rancho de Folclore “Gaivotas da Nazaré” em Nogent-sur-Marne, a cidade que está geminada com este Município há vários anos.

O grupo começou a ser formado há mais de 10 anos por um casal francês, depois de uma visita de turismo à vila. Atualmente, composto por 27 elementos, o grupo é dirigido por José Paulo Ribeiro, natural do concelho das Caldas da Rainha e emigrado em Paris há mais de 20 anos. 

 “Temos tido vários convites e já contamos com muitas exibições. Em Paris, e nos seus arredores, há vários grupos de folclore, nomeadamente em representação do Minho, mas o da Nazaré tem despertado maior atenção”, diz Manuela Marques, vice-presidente da Direção.

O grupo ensaia regularmente numa sala cedida pelo Município local e ao som de músicas do Tá-Mar, o rancho que lhe serve de inspiração. O Presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, esteve presente num dos ensaios, e deixou uma mensagem de enorme “satisfação pelo interesse da comunidade na cultura e etnografia nazarena”, tendo desafiado o Rancho a participar numa das iniciativas de animação musical na Marginal da Nazaré, o palco onde, por tradição, se exibem muitos grupos etnográfico, ao longo do ano. 

O autarca manifestou a vontade deste grupo poderá vir a contribuir para a ativação da ligação entre os Municípios da Nazaré e o de Nogent-sur-Marne, geminados há mais de 20 anos.