Saúde

Reforçar o sistema imunitário para diminuir o risco de infeção

As formas mais eficazes na prevenção de um surto viral ou bacteriano são as boas práticas de higiene pessoal, tais como a lavagem das mãos, a proteção da boca na tosse ou espirros, o uso de lenços de papel de utilização única, ou seja, medidas de etiqueta respiratória e de distanciamento social. 

Com o novo coronavírus (COVID-19) não é diferente. Ainda assim, pode-se afirmar que um sistema imunitário otimizado depende sempre de um estado nutricional e de hidratação adequados.

Com a situação que se está a atravessar atualmente, tem-se maior disponibilidade para cozinhar e podemos optar por alimentos menos processados e mais naturais, em vez de recorrer a refeições rápidas e mais convenientes feitas muitas vezes no trabalho, ou na correria do dia-a-dia. 

Segue uma lista de alimentos que devemos privilegiar, com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, que contribuem para o bom funcionamento do sistema imunitário:
-Vegetais e frutos de cor verde (Ex: espinafre, brócolos, kiwi, agrião, couve): fontes de fibra, ferro, vitamina C;
-Frutas e legumes avermelhados (Ex: pimento, morango, tomate): excelentes fontes de vitamina C, licopeno, antocianinas, entre outros, que para além das propriedades antioxidantes, apresentam características cardio-protetoras e estimulam o sistema imunitário;
-Frutas e legumes alaranjados (Ex: laranja, tangerina, mamão, cenoura, damasco): ricos em carotenoides, vitamina A e vitamina C;
-Azeite e frutos secos oleaginosos: (Ex: noz, amêndoa, avelã, pinhão, castanha do maranhão) ricos em selénio, ómega 3 e vitamina E - principalmente a amêndoa e a avelã, no caso da Vit. E;
-Carne, lacticínios e cereais enriquecidos: excelentes fontes de Zinco;
-Iogurtes naturais: fontes de vitamina A e enriquecidos com Probióticos;

Os Probióticos são microrganismos vivos e comumente chamados “bactérias do bem”, que quando consumidos em quantidades adequadas trazem diversos benefícios à saúde. Geralmente estão relacionados com um bom funcionamento da flora intestinal, fortalecimento do sistema imunitário, inibição do crescimento de bactérias patogénicas e redução do número de infeções do trato respiratório superior. Como foi referido acima, estão presentes nos iogurtes naturais, mas podem ser encontrados sob a forma de suplementos.

A hidratação é outro fator que deve estar assegurado para que o sistema imunitário funcione adequadamente. A defesa do organismo contra microrganismos que entram através do trato gastrointestinal e respiratório é realizada por anticorpos, muitos deles presentes na saliva. Assim, a redução da produção salivar pode diminuir a quantidade destes agentes, daí que a manutenção da hidratação seja fundamental. Beba de 20 a 35 ml água/kg peso diariamente (dependendo do grau de transpiração e da atividade física que pratica). 

Outra forma de reforçar o sistema imunitário é através da prática de exercício físico, independentemente do tipo! Pode ser exercício tipo “cardio” ou “força”, o importante é que o faça. Pode não parecer que haja relação, mas o exercício melhora a resposta endógena antioxidante e atrasa o envelhecimento do sistema imunitário.

Assim, podemos concluir que o melhor mesmo é ter uma alimentação equilibrada, colorida e variada, pois só a diversidade lhe irá garantir a ingestão de todas as vitaminas e minerais que necessita, não esquecendo, principalmente nesta fase, que a Vitamina C, a Vitamina E, o Zinco e os Probióticos são cruciais para o bom funcionamento do sistema imunitário.