Sociedade

Restos mortais de Joaquim B. de Sousa Lobo transladados para o novo túmulo

O jazigo de Joaquim Bernardo de Sousa Lobo que se localizava no Cemitério Municipal da Nazaré, em situação de ruína, foi removido e, em seu lugar, foi colocada uma campa com os restos mortais desta figura pública nazarena.

Joaquim B. de Sousa Lobo, conhecido por "Joaquim da Rita", nasceu a 14 de fevereiro de 1854, em Lisboa, e veio para a Nazaré na condição de cabo de mar, como encarregado da Barca de Salva Vidas, funções que desempenhou entre 1893 a 1914.

Pelos seus atos heroicos, no salvamento de muitas vidas, este antigo marinheiro da Marinha de Guerra Portuguesa foi condecorado pela Rainha D. Amélia com colar de grau de Cavaleiro da Torre e Espada (por lealdade e mérito), em dezembro de 1907.

Possui na Nazaré uma rua com o seu nome para lembrar o esforço de uma vida na busca do salvamento dos pescadores desta vila, e uma prova de natação, que se realiza no mês de agosto, entre a Pedra do Guilhim (junto ao Forte de S. Miguel Arcanjo) e o areal da Praia.

O memorial funerário bem como os arranjos em torno do mesmo, que visam preservar a memória de uma das figuras públicas nazarenas, foram custeados pela Câmara Municipal e Junta de Freguesia da Nazaré.