Painel da Nazaré de Mário Reis na Gare do Ascensor

Um painel em cerâmica da autoria do artista plástico Mário Reis faz parte do património artístico da gare inferior do Ascensor. 
Com detalhes perfeitamente fabulosos, o painel é uma perspetiva do artista sobre a vila.
O peixe seco, as gaivotas, as ondas grandes, o surf, o promontório, o Forte de S. Miguel, entre outros aspetos que dão a conhecer parte da cultura da Nazaré, estão presentes.  
Com 20 metros quadrados, o trabalho é composto por 2000 peças, entre azulejos e outras peças cerâmicas. O processo de conceção da obra foi totalmente artesanal, desde a execução dos azulejos e de todos os elementos, tais como a pintura.

Mário Reis
Nascido em 1971, desde muito cedo que se familiarizou com a cerâmica. Embora seja descendente de uma família de oleiros de Caldas da Rainha em que cinco gerações se dedicaram a essa arte e tenha crescido ligado a uma tradição já secular, teve necessidade de procurar novas soluções expressivas, procura essa constante e interminável.
Utiliza geralmente o grés e pasta refractária nos seus trabalhos e decora-os usando uma variedade de métodos antes de sofrerem uma primeira cozedura, tais como desenho directo ou a adição de elementos realizados na roda de oleiro como parte integrante do trabalho. São utilizados vidrados e efectuada uma segunda cozedura, formando um jogo de cores que cobrem totalmente ou parcialmente as peças. Gosta de manter a simplicidade e a beleza do barro contrastando com a textura e o colorido dos vidrados. Em muitos casos combina com a cerâmica outros materiais orgânicos como a madeira e não orgânicos tais como metais e vidro transformado através de fusão.