Política

Iniciaram as obras de beneficiação da Estrada Nacional 549

Tiveram início as obras de beneficiação da Estrada Nacional 549, via que liga Pataias ao lugar do Casal da Areia. Cerca de 1.813 metros desta estrada pertencem ao concelho da Nazaré.

Partilhada pela Nazaré e Alcobaça, esta estrada encontra-se num estado de degradação que “torna imperativa uma ação conjunta no sentido de promover uma intervenção de forma unitária, eficaz e coerente, e de acordo com o interesse público de ambas as autarquias, o que poderá passar por uma candidatura conjunta a um financiamento comunitário”, refere o Protocolo de Parceria assinado por Walter Chicharro, Presidente da Câmara da Nazaré, e Paulo Inácio, Presidente da Câmara de Alcobaça.

As obras de beneficiação, cujos encargos foram estimados em cerca de duzentos e cinquenta mil euros (250.000,00€) que as duas Câmaras irão pagar em partes iguais, incluem a execução de trabalhos de reperfilamento, drenagem, saneamento de solos e pavimentação betuminosa.

De acordo com Walter Chicharro, “esta obra, que acontece no âmbito do respeito institucional entre as duas autarquias, e a amizade entre os dois Presidentes de Câmara, permitirá, nomeadamente, melhorar os acessos a Fanhais, e resolverá um problema com muitos anos”.

A melhoria das acessibilidades, o aumento da segurança rodoviária e da segurança das pessoas e bens são assumidas como prioridades de atuação da atual gestão da Câmara da Nazaré (PS) que anunciou, entretanto, a abertura de procedimentos concursais, conducentes à prossecução dos interesses da população, que visam a melhoria da qualidade de vida de residentes e visitantes, através do arranjo, conservação e restauro de várias vias de acesso às povoações que compõem o concelho.
 
“Nos próximos tempos iremos lançar a Concurso Público o alcatroamento de várias vias rodoviárias existentes no concelho da Nazaré, com prioridade para as freguesias de Valado dos Frades e Famalicão, e a localidade de Fanhais”, informou Walter Chicharro, acrescentando que se “tratam de vias essenciais à segurança rodoviária e qualidade de vida dos munícipes e visitantes”.

“Nalguns casos, são estradas que não são intervencionadas há muitos anos”, sublinhou o autarca.